Resultado de exames laboratoriais

Hospital Marcelino

Mitos sobre a glândula tireoide que você precisa saber

shutterstock_381900346

Efeitos colaterais do desequilíbrio dos hormônios produzidos por essa glândula ainda suscitam dúvidas

 O dia 25 de maio, Dia Internacional da Tireoide, é dedicado para a conscientização sobre as doenças tireoidianas. Atualmente, queixas comuns, como ganho de peso, cansaço, indisposição, falta de energia e memória ruim, facilmente explicadas pelo atual estilo de vida intenso, com alto nível de estresse, má alimentação e falta de atividades físicas, podem receber um diagnóstico clínico em comum: alteração hormonal.

De acordo com a endocrinologista do Hospital Marcelino Champagnat e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Grasiele de Lourdes Martins, é fundamental que os exames para diagnósticos de doenças tireoidianas sejam feitos corretamente para evitar a medicação desnecessária do paciente. “O endocrinologista é o médico com a melhor formação para o tratamento de doenças hormonais. A utilização de hormônios tireoidianos de forma incorreta pode trazer lesões severas que, inclusive, podem ser fatais como arritmias cardíacas”, analisa a especialista.

 Mitos

“Hipotireoidismo engorda”

Embora o ganho de peso seja uma das manifestações clínicas do hipotireoidismo, muitos pacientes não apresentam esta queixa. Quando ocorre, o ganho de peso é pequeno, cerca de 2Kg (em geral relacionado à retenção de líquidos) e facilmente revertido com uso da medicação.

“As dosagens do T3 total (ou T3 livre) e do T3 reverso (T3R) são importantes no diagnóstico do hipotireoidismo ou para avaliação nutricional”

Esses exames não têm nenhu­ma utilidade no diagnósticodo hipoti­reoidismo nem na avaliação nutricional. O diagnóstico de hipotireoidismo é estabelecido com a combinação de níveis baixos de T4 livre e elevadas concentrações de TSH.

 “Todo nódulo de tireoide é câncer”

O principal sinal do câncer de tireoide é um caroço (nódulo) na tireoide, porém em boa parte dos casos, esse tumor não apresenta qualquer sintoma. É comum o médico descobrir o nódulo durante um exame físico de rotina. O diagnóstico do câncer é feito com biópsia ou após a remoção por cirurgia. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia estima que nódulos da tireoide vão afetar 60% da população brasileira no decorrer da vida, porém apenas 5% são cancerígenos.

 “Todo mundo que tem hipotireoidismo, tem um ‘papo’ no pescoço”

Existem algumas formas de hipotireoidismo e nem todas apresentam o bócio (“papo”). Em geral, outros sintomas da doença levam o paciente a procurar ajuda médica antes que a doença progrida até este ponto.

 “Tomar hormônio T3 é bom para emagrecer”

Só emagrece quem faz uso do hormônio sem ter hipotireoidismo. Além de ser absolutamente contraindicado, a pessoa perde calorias dos músculos e só depois são consumidas as reservas de gordura. Antes de eliminar a barriga, ocorre redução da musculatura, resultando em perda de força e flacidez. O excesso de hormônios também acelera a reabsorção do cálcio dos ossos levando ao enfraquecimento do esqueleto, além de arritmias que podem ser fatais.

 

Mapa do Site
Av. Pres. Affonso Camargo, 1399 - Cristo Rei, Curitiba - PR
(+55 41) 3087-7600