Logo HMC
Conscientização

Depressão: o que é e quais são os sinais?

Você tem se sentido irritado, cronicamente cansado, com falta de vontade de fazer as coisas?

Pode ser só sobrecarga, pode ser a situação, ou pode ser depressão.

A maioria das pessoas relaciona a depressão a uma tristeza intensa e duradoura, e é verdade que o transtorno pode se manifestar desta maneira. No entanto, muitos têm outros sintomas, como irritação, insônia, alterações do apetite ou dores no corpo. Já outras pessoas apresentam apenas uma dificuldade de gostar de atividades que antes eram prazerosas.

A depressão está relacionada a alterações de neurotransmissores como noradrenalina, serotonina e dopamina no cérebro. A doença é mais comum do que se imagina, atingindo 15,5% dos brasileiros, e sendo mais presente naqueles que possuem familiares com o transtorno. No entanto, a doença também pode ser desencadeada por momentos de estresse e sobrecarga emocional.

Destinar tempo para atividades prazerosas e manter hábitos de vida saudáveis podem ajudar a prevenir a depressão.

Em caso de suspeita da doença, é importante procurar auxílio médico, não apenas para buscar tratamento, como também para afastar outros problemas de saúde que possam estar causando o transtorno. “O hipotireoidismo, por exemplo, pode ter manifestações clínicas semelhantes”, afirma a cardiologista e coordenadora do serviço de Check-up do Hospital Marcelino Champagnat, Dra. Aline Moraes. “Muitas pessoas minimizam o problema por acreditarem que, com força de vontade, irão melhorar da depressão, mas a condição é química, demanda tratamento com psicoterapia e pode precisar de medicação.”

Setembro Amarelo

Desde 2015, o Centro de Valorização da Vida, o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria promovem a campanha Setembro Amarelo, para conscientizar a população sobre a prevenção do suicídio.  O tema, que por muito tempo foi considerado um tabu, vem ganhando destaque devido ao aumento do número de casos em todo o mundo e, em especial, no Brasil, onde cerca de 12 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos. Em 96% dos casos, a incidência de transtornos mentais, como a depressão, está associada.

Buscar informações, procurar ajuda e falar abertamente sobre as emoções pode contribuir para amenizar angústias e aflições. Se você observar que está com sinais de depressão ou conhece alguém que está passando por dificuldades, procure um dos nossos psiquiatras. Aqui, no Hospital Marcelino Champagnat, acolhemos nossos pacientes de forma individualizada, com respeito e privacidade, porque para nós a vida de cada pessoa importa.