• Lave as mãos antes e após usar o banheiro, antes de se alimentar e sempre que estiverem sujas. Além de higiênico, é uma forma de respeito ao paciente e evita o surgimento de infecções.

• “Precaução” é uma série de medidas adotadas para prevenir e controlar a disseminação de microrganismos no ambiente hospitalar. Quando o paciente estiver em “precaução”, siga todas as recomendações presentes na porta do quarto, como usar luvas, avental ou máscara. Caso tenha alguma dúvida, pergunte à equipe de enfermagem.

• Não sente ou deite na cama do paciente e não utilize utensílios e materiais de uso exclusivo do hospital.

• Não coma a comida do paciente, pois poderá haver contaminação.

• Não traga alimentos para o paciente. A sua dieta é preparada por uma equipe de nutricionistas que avalia suas condições clínicas e quais nutrientes são necessários para a recuperação.

• Não visite um paciente se estiver com febre, gripe, resfriado, diarreia ou qualquer doença transmissível.

• Os hospitais costumam abrigar pessoas que estão com doenças contagiosas. Não traga crianças menores de 12 anos ao visitar um paciente. Por possuírem uma resistência imunológica baixa, elas estão mais sujeitas à contaminação.

• Lixo fora do local adequado torna-se fonte de insetos. Jogue os lixos e resíduos nos locais apropriados e de acordo com as orientações nas etiquetas. Esta é uma forma de contribuir para preservar o meio ambiente.

• Não mexa nos equipamentos nem interfira nos procedimentos médico-hospitalares. Se tiver alguma dúvida, chame a enfermagem.

• Não será permitida a entrada de flores naturais, pois a umidade e a presença de material orgânico em decomposição na terra dos vasos favorece o crescimento de bactérias e fungos, além de atrair insetos. A presença de flores no hospital está relacionada a infecções, principalmente fúngicas.

• Não é permitido fumar nas dependências do Hospital Marcelino Champagnat (Lei Federal nº 9.294/96). A fumaça expelida durante o ato de fumar é prejudicial, tanto para quem está em plena saúde quanto para o paciente.

• Não aceite orientação de pessoas não identificadas. Nossos colaboradores se apresentam com crachás de identificação. Em caso de dúvidas, procure a equipe de enfermagem.

• Solidariedade e responsabilidade podem fazer a diferença na vida do seu ente querido. Ao seguir cada uma das orientações acima, você minimiza o risco de infecções e contribui para uma progressiva melhora na saúde do paciente.