Logo HMC
Espera PA Clínica:
Espera PA Ortopédico:

MARCELINO CHAMPAGNAT:
um Hospital completo

Padrão internacional de qualidade e segurança, com atendimento humanizado, focado no paciente.

O Hospital Marcelino Champagnat nasceu com o compromisso de atender seus pacientes de forma completa, com princípios médicos de alta qualidade e segurança. Por isso, oferece aos clientes em uma mesma estrutura pronto atendimento, exames, consultas eletivas e cirurgias. O foco no atendimento humanizado – uma marca do Grupo Marista – e na cura e promoção da saúde do paciente alia, ainda, sua moderna estrutura hospitalar a um tratamento de confiança, privacidade e alto padrão.

O modelo de gestão de processos assistenciais do Marcelino Champagnat foi criado a partir da junção de médicos renomados e que são referência nacional em diversas especialidades. Tudo isso resultou na Acreditação Internacional que veio para comprovar a eficiência e alta qualidade das práticas do hospital, já reconhecidas em todo o Estado do Paraná. O Hospital Marcelino Champagnat integra o seleto  grupo das 30 instituições de saúde brasileiras e a única no estado reconhecida pela Joint Comission International (JCI), a maior acreditação do mundo de qualidade e segurança em atendimento ao paciente.

DIFERENCIAL

Os serviços integrados em um só local, com altíssima qualidade e segurança, são um dos diferenciais do Hospital Marcelino Champagnat, assim como a responsabilidade nos cuidados à saúde.

NOSSOS NÚMEROS

Conheça alguns números do hospital:

28000metros quadrados de área
116leitos de internação
750+médicos credenciados
72consultórios

Área de 28 mil metros quadrados;

20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva e 10 leitos de Unidade Coronariana e Neurovascular (UCN) com luz natural, moderna arquitetura hospitalar e boxes individualizados com espaço para acompanhantes;

86 leitos de internação;

Pronto­-Atendimento especializado em Clínica Médica, Cardiologia, Cirurgia Geral, Ortopedia e Neurologia, 24 horas por dia, com 10 leitos de observação;

Dois andares para o Centro de Diagnóstico;

Um moderno Centro Cirúrgico, com equipamentos de alta tecnologia, com seis salas integradas e uma sala para Hemodinâmica;

72 Consultórios e mais de 50 especialidades distribuídos em 3 andares;

Mais de 750 médicos credenciados e 600 colaboradores;

UDT Unidade de Dor Torácica (UDT), com equipe de cardiologistas prontos para o atendimento de emergência nos casos mais graves de cardiopatias;

MULTI Uma equipe multidisciplinar de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e nutricionistas que se reúne diariamente;

Espaços de Acolhimento destinados à família, que traz privacidade às reuniões com o médico;

HISTÓRIA

Hospital Marcelino Champagnat: o primeiro do Brasil
preocupado com a qualidade desde a sua construção.

Desde a fundação, o Hospital Marcelino Champagnat foi pensado para atender a todos os quesitos internacionais em termos de instalação. Inaugurado em 2011, o hospital faz parte  do Grupo Marista e tem como compromissos principais o atendimento humanizado e a promoção à saúde e bem-estar de seus pacientes.

Atualmente, o Hospital Marcelino Champagnat é referência nacional em diversas especialidades em que atua, oferecendo aos pacientes, familiares ou acompanhantes o máximo de excelência e alto padrão em todos os serviços prestados.

Fundamentado em princípios éticos e solidários, o atendimento no Hospital Marcelino Champagnat é especializado, personalizado e de qualidade. Essa iniciativa é responsável por construir uma nova relação entre os profissionais de saúde e seus pacientes, individualizando a assistência e fortalecendo a criação de um ambiente amigável para quem está em tratamento ou prevenção.

GRUPO MARISTA

Diariamente, cerca de 14 mil colaboradores do Grupo Marista vivenciam e disseminam valores humanos, cristãos e Maristas para formar cidadãos éticos, justos e solidários, com o compromisso de promover e defender os direitos das crianças e jovens.

Presente no Paraná, em Santa Catarina, em São Paulo, no Mato Grosso do Sul, no Distrito Federal e na cidade de Goiânia, além de filiais da FTD em 9 estados brasileiros, o Grupo Marista atua em quatro áreas: educação, solidariedade, saúde e comunicação.

Na educação, nossos colégios, centros técnicos e universidades formam mais de 60 mil cidadãos justos, éticos, conscientes e solidários anualmente, além de publicar mais de 34 milhões de livros por meio de nossas editoras.

Na área de solidariedade, a Rede Marista de Solidariedade, por meio de projetos sociais e bolsas de estudos, atende diretamente mais de 16 mil crianças e jovens de maneira contínua.

Na saúde, nossos hospitais realizam mais de 395 mil atendimentos anuais, promovendo a saúde por meio de um atendimento humanizado e ações de conscientização e prevenção.

Na comunicação, cerca de 500 mil ouvintes são impactados diariamente pela programação de qualidade de nossas rádios, que leva conhecimento, cidadania e cultura.

É na soma das atividades cotidianas de nossas unidades de negócios que aliamos nossos valores à excelência de nossa atuação. Assim, levamos adiante a missão Marista e concretizamos o sonho de nosso fundador.

MISSÃO

Cuidar da saúde de nossos pacientes com excelência, segurança assistencial, alta tecnologia e atendimento humanizado. 

VISÃO

Ser reconhecida como a instituição hospitalar privada que atende a padrões internacionais de qualidade na prestação de serviços diagnósticos e nos tratamentos clínico e cirúrgico de média e alta complexidade, no estado do Paraná. 

VALORES

Amor ao trabalho
Espiritualidade

Presença significativa
Interculturalidade

Simplicidade
Espírito de família

Solidariedade
Sustentabilidade

QUALIDADE

Padrão internacional com metas da
Organização Mundial de Saúde.

Isso é qualidade Marcelino Champagnat.

GESTÃO

O Hospital Marcelino Champagnat tem padrão de qualidade internacional, o que garante um ambiente seguro aos pacientes, colaboradores próprios, terceiros e visitantes. Foram adotadas no dia a dia de trabalho do hospital as metas do Programa Nacional de Segurança do Paciente, instituído pelo Ministério da Saúde, além das Seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente, preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS):

Identificar o paciente corretamente: a identificação correta é fundamental para garantir que o cuidados e procedimentos sejam realizados para a pessoa a qual se destina, sem erros.

Melhorar a comunicação efetiva: a comunicação entre os profissionais de saúde deve ser aprimorada continuamente para que as informações sejam repassadas de forma precisa, completa e sem ambiguidade, seja de forma eletrônica, verbal ou escrita.

Melhorar a segurança dos medicamentos de alta vigilância: são medicamentos potencialmente perigosos e, se administrados de forma incorreta, podem causar danos ao paciente.

Assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto: antes do início de qualquer cirurgia é preciso checar se aquele é o paciente certo, confirmar qual será o procedimento realizado e identificar em qual parte do corpo será realizada a intervenção.

Reduzir o risco de infecções associadas ao cuidado com a saúde: higienizar as mãos com frequência e de forma adequada pode evitar inúmeras infecções. Esta recomendação é para todos que transitam dentro do hospital, mas principalmente para as pessoas que têm contato com os pacientes.

Reduzir o risco de lesões ao paciente, decorrentes de quedas: alguns pacientes internados necessitam de observação e cuidados especiais porque podem sofrer quedas dentro do hospital. Para prevenir lesões causadas por quedas, é preciso realizar uma avaliação completa e periódica dos pacientes, verificar as instalações físicas e os fatores que predispõem à queda.

 

INDICADORES

Indicadores de Qualidade do Hospital Marcelino Champagnat

Infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) são aquelas que ocorrem após 48 a 72 horas da internação, desde que não estejam incubadas no momento da admissão hospitalar. Também, são incluídas nesta definição aquelas infecções relacionadas à procedimentos de assistência, como cirurgias ou outros procedimentos invasivos, por exemplo, sondagem urinária ou punção venosa.

Os fatores de risco para ocorrência de uma IRAS incluem a própria situação dos pacientes como a idade, doenças ativas, e a razão do internamento. Quanto maior for a necessidade de procedimentos invasivos, maiores são os riscos de uma infecção. Outras questões incluem o cumprimento de boas práticas por toda a equipe de saúde para reduzir este risco.

Dessa forma, o foco de toda a equipe deve ser atuar preventivamente em todas as situações já consideradas de risco para infecções, as quais estão contempladas na META 5 para Segurança do Paciente proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Esta meta tem como objetivo reduzir as IRAS no ambiente hospitalar e algumas ações para atingirmos esta meta incluem:

  1. 1. Higienizar as mãos nos 5 momentos: Antes de tocar no paciente, depois de tocar o paciente, antes de procedimentos limpos ou assépticos, após contato com fluidos ou secreções do paciente e após contato com áreas próximas no leito do paciente. Importante destacar que familiares e visitantes também devem higienizar as suas mãos antes de realizarem visitas a pacientes internados.
  2. 2. Além disso, a equipe de saúde deve cumprir os protocolos de orientação para precauções de acordo com o tipo de transmissão das infecções, utilizando corretamente os equipamentos de proteção individual, quando indicados (máscara, avental e luvas).
  3. 3. Ainda, todos os profissionais que realizam assistência ao paciente devem conhecer e aplicar as medidas de prevenção indicadas para realização de procedimentos invasivos, manuseio de cateteres vasculares, sondas urinárias, ventilação mecânica, além de curativos e drenos.
  4. 4. Outra questão muito importante é garantir toda a limpeza e desinfecção tanto de materiais e equipamentos utilizados na assistência ao paciente, quanto do ambiente hospitalar, conforme sua criticidade.

A atuação dos Núcleos de Controle de Infecção Hospitalar em instituições de saúde é condição prevista pela legislação brasileira e deve ser apoiada pela Direção dos Hospitais. O objetivo principal destes núcleos é atuar na prevenção e vigilância das IRAS nas instituições da saúde, em conjunto com toda a equipe de assistência e demais colaboradores das áreas de apoio.

O Hospital Marcelino Champagnat conta com o Núcleo de Epidemiologia e Controle de Infecção Hospitalar (NECIH) desde sua abertura. O NECIH do Hospital Marcelino Champagnat, em parceria com todas as interfaces da assistência, desenvolve um trabalho contínuo focado no direcionamento, implementação e supervisão de ações para a garantia das boas práticas em prevenção de IRAS na instituição.

E os resultados deste trabalho integrado pode ser evidenciada em nossos indicadores.

Em uma análise dos últimos três anos, a Taxa Global de IRAS (Número de IRAS/Número de Saídas x 100) reduziu e vem se mantendo abaixo de 2%, enquanto a média brasileira é entre 5 a 10%, segundo dados do Ministério da Saúde. Esse baixo índice reflete, mais uma vez, a excelência do hospital.

Dra. Viviane Maria de Carvalho Hessel Dias

Infectologista – CRM 18173

Coordenadora do NECIH do Hospital Marcelino Champagnat

QUALIDADE E SEGURANÇA

O Marcelino Champagnat está preparado para atender e receber seus pacientes e visitantes de forma única e especial. Para isso, conta com o Núcleo de Hospitalidade e um serviço exclusivo de Concierge, com acompanhamento às dependências do hospital e suporte de atendimento bilíngue, quando necessário.

O conceito de hotelaria presente no hospital é outro diferencial, junto com uma Central de Serviços 24 horas que traz uma série de facilidades e comodidades ao paciente, como:

Enxoval (cama e banho)

Moto Boy

Limpeza

Locação de Veículos

Segurança

Cartório

Serviço de Copa

Táxi

Manutenção

Sugestões de Hotéis

Serviço de Estética

Sugestões de Agências de Turismo

Lavanderia

Aos visitantes, o Hospital Marcelino Champagnat tem à disposição o Restaurante Giardino e a Cafeteria Trivento, além de estacionamento monitorado por imagem 24 horas por dia, com ambiente seguro e 191 vagas cobertas.

HUMANIZAÇÃO

Atendimento humanizado é presença
Marista dentro do hospital.

O Grupo de Trabalho de Humanização do Hospital Marcelinho Champagnat é o meio pelo qual a instituição se une à missão do Grupo Marista em se dedicar à promoção da vida, tendo por base princípios Éticos, Cristãos e Maristas que, embora institucionais, ganham proporções universais no atendimento aos pacientes e na relação humanizada com os colaboradores. No Marcelino Champagnat, a equipe que compõe o grupo é formada voluntariamente ou por indicação, composta por colaboradores de diferentes áreas de atuação, formando uma visão multidisciplinar e integrada ao hospital.

Durante o ano, um calendário é definido para organizar ações que resultem em atividades de contato, acolhida e lembrança de datas importantes tanto para os pacientes e familiares quanto para os colaboradores. Entre elas, podem ser destacadas campanhas de Saúde Pública, como o Outubro Rosa, o Novembro Azul, entre outras, além de datas de cunho afetivo e religioso, como o Dia das Mães, Dia dos Pais, a Páscoa, o Natal e, ainda, o cuidado com o aniversário de cada paciente internado.

Para quebrar a rotina entre os colaboradores e promover a melhoria dos processos mediante o toque humanizado, o Grupo de Trabalho de Humanização do hospital conta sempre com a presença de voluntários e com a organização de visitas aos Centros Sociais Maristas para imersões de solidariedade. O alto padrão do Marcelino Champagnat vai além das instalações e procedimentos e atua também na vida de cada indivíduo envolvido com o hospital.

Serviço de Pastoral e Identidade Institucional

O Hospital Marcelino Champagnat tem como compromisso, desde a sua criação, o atendimento humanizado. Por humanização entendemos a globalidade dos processos de saúde que tem como finalidade tornar mais humana a assistência, que, fundamentada nos valores institucionais, procura gerar uma nova relação entre os profissionais de saúde e pacientes.

O Hospital Marcelino tem sua identidade confessional Cristã, Católica e Marista e também acredita na importância e no valor da assistência espiritual e inter-religiosa, no respeito por todo o tipo de expressão religiosa devido à dimensão do auxílio à recuperação no que se refere ao conforto emocional e espiritual dos pacientes e seus familiares. Neste contexto, o Serviço de Pastoral e Identidade Institucional contribui para a elaboração de uma visão integral do paciente com o que ele traz de si mesmo para o processo do cuidado, não ficando apenas presa com o aspecto dos sintomas biológicos. Com isso, atende de maneira concisa o documento da Joint Comission International, PFR 1.1.1, o qual cite que “cada paciente traz seu propósito conjunto de crenças e valores para o processo do cuidado”. Esse entendimento está além da confessionalidade ou de uma religiosidade. Trata-se do acolhimento do outro e de suas necessidades fundamentais por sentido e ressignificação.

A espiritualidade contribui de maneira basilar para um jeito próprio de cuidar que considera privilegiadamente a plenitude humana e sua necessidade do transcender. O cuidar que é acrescido pela contribuição do patrimônio Espiritual Marista, que está presente desde a ambiência até uma maneira de agir e pensar nossos processos e posturas do cuidado. O Serviço de Pastoral fia-se da Espiritualidade em suas ações com os colaboradores, familiares e pacientes.

Por fim, o Serviço de Pastoral e Identidade Institucional entra nessa dinâmica educativa humanizadora, estabelecendo relações claras eficazes e simétricas com as outras áreas de atuação multiprofissional. Essa relação de parceria é fundamental para que a atuação pastoral esteja de encontro coma as necessidades dos pacientes e também da equipe que o cuida.

Horários para a visita e assistentes espirituais externos:

O Serviço de Pastoral também consiste no acompanhamento (quando desejado pelo paciente) de visitas por assistentes espirituais externos conforme o credo religioso específico, em horários previamente estabelecidos para a recepção e visita destes:

Apartamentos: das 9 às 21h. 

Enfermarias: das 16 às 20h.

UTI / UCN: das 11 às 12h, e das 19 às 20h, sem boletim médico.

O oratório fica na Recepção Central do hospital e está aberto 24 horas por dia.

Ações da pastoral:

  • Missa semanal e datas festivas (Natal, Páscoa, Aniversário do hospital).
  • Visita aos pacientes.
  • Atendimento e acompanhamento religioso e inter-religioso.
  • Acolhimento fraterno.
  • Participação em reuniões multiprofissionais.
  • Desenvolvimento da Identidade Institucional.
  • Acompanhar assistentes espirituais externos na visita aos pacientes.
  • Ser presença Marista no Hospital.

A Pastoral fornece atendimento de segunda a sexta, das 8 às 17h45h, pelo ramal 2951 ou pelo e-mail: pastoral.hmc@pucpr.br

O voluntariado tem como base o agir solidário que busca ir ao encontro das necessidades e do acolhimento do paciente nos diversos contextos do internamento hospitalar, seja ele com visita, orientação, música ou risoterapia.

A presença do voluntário dentro do contexto da saúde vem para a melhoria do bem-estar tanto de pacientes quanto de todos que compõem esse cenário.

O grupo recebe um treinamento para oferecer a melhor experiência possível nas ações. O treinamento consiste na abordagem de vários temas que ajudam o voluntário a entender melhor as necessidades do ambiente de saúde:

  • Cuidado com Cuidador
  • Relação voluntário, paciente e alteridade
  • Ética no Cuidado
  • Espiritualidade no sofrimento
  • Comunicação em Saúde: Abordagem e Princípios
  • Morte e Morrer

Alguns trabalhos do voluntariado consistem em:

  • Visita solidária nos setores de internamento.
  • Risoterapia nos setores de internamento.
  • Posso ajudar. Orientação no pronto-atendimento, encaminhamento do paciente para fazer exames.
  • Música, violinos, corais, grupos musicais.
  • Reiki para colaboradores.
  • Contadores de história.

As ações são realizadas periodicamente, sem calendário fixo de atendimento, conforme a disponibilidade dos voluntários.

Para saber mais, entre em contato com o voluntariado do Hospital Marcelino Champagnat:

nilza.brenny@pucpr.br

Telefones: 3271-2990 / 3271-2719

 

 

CERTIFICAÇÃO

O Marcelino Champagnat faz parte de um seleto grupo de instituições com acreditação internacional. 
E está trabalhando para conquistar ainda mais.

Excelência, segurança assistencial, alta tecnologia e atendimento humanizado: os principais diferenciais do Hospital Marcelino Champagnat e as características que fazem dele um dos melhores do país. O Marcelino Champagnat integra o seleto grupo das 39 instituições de saúde brasileiras – e a única no Paraná – reconhecida pela Joint Comission International (JCI), a maior acreditação do mundo em qualidade e segurança assistencial.

Nos próximos três anos, métodos de trabalho e funcionários do hospital passarão por uma mudança cultural para promover ainda mais humanização no relacionamento com os pacientes. O objetivo é atender aos requisitos do modelo Planetree de assistência hospitalar. Criado nos Estados Unidos, o Planetree valoriza a experiência do paciente, do visitante e dos trabalhadores do hospital. As premissas do modelo de serviço levam em conta o ambiente de cura com atendimento personalizado e interação humana, envolvimento de familiares e amigos com horário livre de visita, prontuário acessível ao paciente, alimentação saudável, espiritualidade, terapias complementares, ambiente aberto às artes e entretenimento. Atualmente, apenas dois hospitais brasileiros contam com o selo Planetree.

SUA SAÚDE

Nosso blog sobre saúde e bem-estar

VER MAIS DO BLOG

COMPLIANCE

Valores Maristas também no Compliance do hospital.

Acesse aqui todas as informações sobre as normas, políticas e diretrizes do Marcelino Champagnat.

ACESSE